Entrevista com o Presidente da AJUFEMG, juiz federal Ricardo Machado Rabelo

Quais são as metas da nova gestão da AJUFEMG, para o biênio 2015/2016?
São muitas metas. Fizemos uma reunião e definimos que a atual diretoria da AJUFEMG vai trabalhar com base em duas grandes pautas, ambas de igual importância.
A primeira é associativa: vamos convidar mais colegas para se associarem, inclusive os juízes aposentados; defender sempre e permanentemente as prerrogativas dos juízes federais mineiros e lutar pelo aprimoramento das nossas condições de trabalho. Vamos também dar mais visibilidade à nossa associação.
A segunda pauta é institucional, pois não há como dissociar a vida do associado juiz federal mineiro da instituição Justiça Federal/Seção Minas Gerais. Uma existe em razão da outra. Dessa forma, pretendemos obter um aperfeiçoamento da Seção Judiciária, reivindicando novas varas e a contratação de mais servidores, e, também, continuar a histórica defesa do Tribunal Regional Federal de Minas Gerais – que, aliás, já existe, está inscrito, previsto na Emenda Constitucional 73/2013, mas está com sua instalação suspensa por força de liminar no Supremo Tribunal Federal.
Nosso pleito maior então é demonstrar, requerer, solicitar e motivar a sociedade para que este julgamento da ADIN, que está suspendendo a instalação, ocorra de forma rápida. Para isso, vamos contatar as lideranças políticas de Minas Gerais, do Executivo, da sociedade civil e as entidades empresariais, para mostrar ao Supremo que o julgamento dessa ADIN é de extrema importância para Minas Gerais. E nós acreditamos que o STF vá julgar constitucional e, enfim, libertar as amarras, para que possamos instalar esse Tribunal aqui.


V. Exa. já conhece bem a AJUFEMG, uma vez que foi presidente da associação durante o período de 2003/2004. Como ela se configura hoje?

A AJUFEMG é uma associação que hoje conta com mais de 100 associados, que está crescendo a cada dia, e que tem um papel importantíssimo no desenvolvimento da Justiça Federal de Minas Gerais. É a associação dos juízes que pode lutar por melhorias, reivindicar ganhos, enfim, aperfeiçoar as atividades da nossa Seção Judiciária.

Como está a participação dos magistrados na Associação?
Pretendemos promover uma adesão maior dos juízes. Estamos com uma série de ideias em discussão: eventos para associados e também abertos à participação de outras pessoas, cujos temas serão variados, como a nova legislação previdenciária e o novo código de processo civil; além de eventos de atualização e aperfeiçoamento, abordando, por exemplo, noções de contabilidade e questões contemporâneas como redes sociais - assuntos que estão no cotidiano do magistrado.
Dentre outras metas, vamos promover, no segundo semestre deste ano, o primeiro Encontro dos Juízes Federais do Estado de Minas Gerais - algo que nunca houve. Será o momento para nos conhecermos e trocarmos ideias. Vamos fazê-lo no interior, para demonstrar a importância que os juízes federais lotados nas subseções judiciárias têm para a nossa Associação.

Imprimir   Email